O Banqueiro Anarquista

Fernando Pessoa

Tínhamos acabado de jantar. Defronte de mim o meu amigo, o banqueiro, grande comerciante e açambarcador notável, fumava como quem não pensa. A conversa, que fora amortecendo, jazia morta entra nós (...)

Tínhamos acabado de jantar. Defronte de mim o meu amigo, o banqueiro, grandecomerciante e açambarcador notável, fumava como quem não pensa. A conversa, quefora amortecendo, jazia morta entra nós. Procurei reanimá-la, ao acaso, servindo-me de uma idéia que me passou pela meditação. Voltei-me para ele, sorrindo.

Fonte: Pensamentos Nómadas


DESCARREGAR (PDF)

Deixe um Comentário

Deixe aqui o teu comentário ou a pergunta sobre o tópico para ajudar a comunidade ou para que a comunidade o ajude a si

Indique os 5 números apresentados na imagem abaixo.

security code

Comentários

A carregar os comentários...

©2019 ASGLOBAL // Matola - Maputo - Moçambique | Webdesign Moçambique BYDAS

Voltar ao Inicio